Urgindo

por Paulo Antônio Pereira

Perdoa.
a esperança é a bebida em que os sábios se embriagam
é esperando que a árvore estende lentamente seus ramos
é na espera que a mulher dá seu fruto.

perdoa se te apresso
se grito a teus ouvidos que é preciso.
perdoa se agito o ramo já de si tão trêmulo,
apago a chama fumegante nos olhos,
obrigo pétalas a caírem mais depressa.

Jardineiro impaciente,
esmago as plantas por desejar que produzam no inverno.

Um dia aprenderei a ser simples estaca, que oferece seu ombro
prá nele adormeceres tranqüila.

 

planta_nascendo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s