Veracidade

por Paulo Antônio Pereira

vi-te pela primeira vez selecionei-te sem querer, assim,
quando se para os olhos para ver.

não sei donde te tirei, não sei como,
mas dentro do visor escuro de minha câmera de oito milímetros
tu nasceste imagem-mulher, gesto-rosto, mistério.

imagem móvel de serenidade
olhos baixos, frescor, novidade e partida.
que medo eu sinto em filmar-te tremida
que pena é não poder focalizar-te, simples e franca,
pois minha câmara de corda curta
partiu a lente, travou,
queimou o filme.

 chapilin camera fotografica

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s